Galeria de Arte AFK

DDiArte

Nascidos na Madeira a dupla de artistas Diamantino Jesus (n. 1969) e Zé Diogo (n.1966), criaram em 2003 o projecto artístico DDiArte.

 

 

Exposições (selecção)

 

2016 - Colectiva, "Encenação e Revelação IV", Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2015 - Colectiva, "Encenação e Revelação III", Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2014 - Individual, DDiArte, Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2014 - Colectiva, "Encenação e Revelação II", Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2013 - Colectiva, "Encenação e Revelação", Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2013 - Individual, "DDiArte", Galeria de Arte AFK, Lisboa.Portugal.

2012 - Colectiva, "Fotografia Contemporânea", Galeria de Arte AFK, Lisboa. Portugal.

2011 - Individual, “Corpo e Alma”, Alliance Underground Museum. Portugal.

2011 - Individual, “Família – Universo de Afetos”, Fnac-Madeira. Portugal.

2011 - Colectiva, “Fotógrafos Europeus do ano 2011”, Zoom Gallery. Bélgica, Bruxelas.

2011 - Colectiva, “Os livros da Bíblia” , Galeria João Paulo II. Madeira, Portugal.

2010 - “Namba Jim 3” , Eye Of Gyre Gallery, Exposição Portuguesa pela comemoração dos 150 anos sobre o “Tratado de Paz, Amizade e Comércio entre Portugal e Japão.

2009 - Individual, “Corpvs”, Museu Wurth La Rioja. Espanha.

2009 - “People and Landscape”, Falkenstern Fine Art Gallery. Alemanha.

2008 - Colectiva, “Corpo e material – Cinco artistas na Madeira”, Colecção Berardo, Sintra Museu de Arte Moderna. Portugal.

2006 - Individual, “Miragens Perversas”. Fotografias de grande formato adquiridas pela colecção Berardo e que deram origem à exposição na sede da empresa vinícola Bacalhôa Vinhos de Portugal. Portugal.

2006 - Colectiva, “Sem Qualidade”, Fora d´Oras. Madeira. Portugal.

 

 

Prémios (selecção)

 

2015- "Trierenberg Super Circuit Photography" - GRAND PRIX Winners,

4 Gold & 1 Silver medals.

2015 – 1º Prize Gold Medal in "World Photographic Cup" in Illustrative/Art 

& Bronze Medal in Commercial - Montpellier, France.

2015 - EUROPEAN PROFESSIONAL PHOTOGRAPHER OF THE YEAR 2015 by FEP.
Medalha de ouro e prata na categoria ILLUSTRATIVE/FINEART.

2013 - Medalha de ouro em “Al Thani Award of Photography”, Qatar.

2013 - Medalha de ouro em “WORLD PHOTOGRAPHY CUP”, USA.

2012 - "Trierenberg Super Circuit Photography" - medalha de ouro pela "Photographic Society of America" em “Best in Show”, medalha de ouro pela "International Federation of Photographic Art", medalha de ouro "Digital Images General", medalha de ouro em “Special Themes” “Nudes”, medalha de ouro em "CANON - you can", medalha de ouro em "Digital Images Experimental ".

2011 - 1º Prémio - "International Contemporary Master Award 2011”, World Wide Art Books in Stª Barbara. Califórnia, E.U.A.

2011 - 2 º Prémio Mérito de Excelência e Menção Honrosa, "5th Annual Photography Masters Cup". Nova Iorque/Londres.

2011 - 1 º Prémio - Fotógrafos europeus do Ano 2010 em Belas Artes pela FEP, European Professional Photographer.

- Silver Camera, duas de Ouro, três de Prata e uma de Bronze in European Photographers of the Year 2011 by: FEP European Professional Photographer.

2007 - Medalha de Honra da Federação Internacional de Arte Fotográfica (FIAP) na “VII Bienal Internacional de Fotografia XLVII Medalla Gaudi”. Espanha.

2006 - Prémio de Excelência, European Newspaper Award (Foto da Capa de um suplemento do Diário de Notícias da Madeira). Londres.

2005 - Três Medalhas GAUDI “Prémio Cidade de Réus de Fotografia”. Catalunha, Espanha.

 

 

Publicações (selecção)

 

 

World Wide art Books (Califórnia, E.U.A), Obvios ( Brasil), Photopaper (E.U.A), DP Arte Fotográfica – Especial DDiArte (Portugal), Spirit (Portugal), Photo (França).

DDiArte

"O corpo é apresentado de uma forma hedonista, por vezes narcísica e desvitalizada, mas em que os cânones clássicos de beleza e proporção são idolatrados e a “celebração das musas” e da sensualidade são expostas através de uma linguagem fotográfica, prenhe de detalhes hiper-reais."

“O corpo humano é a matéria de eleição para as criações dos DDiarte. Muitas vezes, são eles próprios criadores e protagonistas das obras. Os jogos sedutores de cores e corpos segredam-nos histórias sarcásticas, mordazes, satíricas e oníricas e abrem-nos a porta da imaginação para um mundo mitológico, numa assumida subversão da realidade. […] Move-os a paixão pela criação; pela materialização de uma história. Pelo caminho, numa busca hedonista pela perfeição […] Para se descreverem, utilizam as palavras de Romaric Sulger Buel, curador de uma das suas exposições: “Os dois artistas, Diamantino Jesus e Zé Diogo, são notáveis herdeiros de um barroco europeu, no seu conjunto, e do barroco português, em particular. Nada do que se relaciona com a luz, a forma e o corpo humano lhes é estranho. Um barroco que ultrapassaria, sem dificuldade, todos os obstáculos do neoclassicismo, do impressionismo, do cubismo e da abstracção para chegar ainda pertinente e actual até nós […]” Marisa Antunes